Educação Inclusiva, (Pre)Conceitos e Dignidade da Pessoa Humana

Autores

  • Juliana Izar Soares da Fonseca Segalla
  • Taís Nader Marta

DOI:

https://doi.org/10.17921/2448-2129.2010v11n2p%25p

Resumo

A Constituição cumpre o importante papel de transformar os valores predominantes em uma sociedade. Desse entendimento, depreende-se a necessidade de se compreender a positivação do princípio da dignidade da pessoa humana, não só como consequência histórica e cultural, mas como valor que, por si só, agrega e se estende a todo e qualquer sistema político e social, pois privar alguém de viver dignamente é, de certo modo, privá-lo da vida ou do direito de pertencer à sociedade na qual se integra. Nesse contexto, o direito à inclusão da pessoa com deficiência e a garantia de vida digna deve ser verificado, haja vista que propiciar e assegurar a qualidade de vida da mesma é desdobramento natural do princípio da dignidade da pessoa humana. Começa a ocorrer uma mudança de cenário no Brasil e isso é algo muito positivo, mas ainda é pouco, pois é necessário que se consiga a plena educação inclusiva.

Downloads

Publicado

2015-07-03

Edição

Seção

Artigos