Propriedade Transnacional

Autores

  • Álvaro Borges de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.17921/2448-2129.2010v11n2p%25p

Resumo

A construção deste artigo deu-se pelo método indutivo, para tal apresentou-se uma fundamentação da propriedade, bem como da transnacionalidade para se chegar à propriedade transnacional. Neste contexto, a transformação das sociedades humanas tem se caracterizado essencialmente por evolução tecnológica e alterações sócio-econômicas, não tendo sido acompanhadas por mudança correlata dos processos de raciocínio que fundamentam e condicionam a ação humana. Ideias muito antigas continuam a acompanhar-nos. Atualmente, é perceptível que o mundo está mais complexo, ao mesmo tempo também, que as ações e a compreensão destas evoluções exigem uma revolução do pensamento em nível Transnacional. Por outro lado, algumas instituições, pode-se dizer que acompanharam os movimentos da Sociedade, a exemplo da Propriedade, pois desde que assim foi denominada, sempre foi uma característica marcante, e, não rara às vezes em que a história nos conta que a Propriedade foi o pivô dessas mudanças. Este artigo se propõe a discutir as mudanças em nível Transnacional que estamos sofrendo e qual a influência da Propriedade neste contexto. Assim sendo, discute-se o fenômeno da Transnacionalidade e seus impactos na Sociedade, o que resulta em novas ações e mudanças nas instituições, nos levando, por exemplo, a nova forma de Propriedade, a Propriedade Transnacional.

Downloads

Publicado

2015-07-03

Edição

Seção

Artigos