Controladoria Comportamental: Tendências de Mudanças no Paradigma Decisório Quantitativo

Autores

  • Regis Garcia
  • Paulo Arnaldo Olak
  • Ademir Clemente
  • Barbara Fadel

DOI:

https://doi.org/10.17921/2448-2129.2012v13n1p%25p

Resumo

A predominância de elementos quantitativos nos processos de análises decisoriais perdurou por muito tempo no universo das organizações. A partir, principalmente, da obra de Simon (1965), passou-se a admitir a presença de elementos comportamentais no processo de tomada de decisão, dando início aos estudos com objetivo de identificação e compreensão dessa relação. Este estudo teve por objetivo identificar, por meio de uma pesquisa empírica junto a gestores de empresas, a presença desses elementos no processo de tomada de decisões operacionais e estratégicas. Discute alguns aspectos da Controladoria, principalmente na condição de área de gestão no que se refere ao fornecimento de informações, de forma a contemplar esses elementos comportamentais alinhando-se à realidade contemporânea das organizações. Apresenta como principais resultados a identificação de equilíbrio entre elementos quantitativos e comportamentais nos processos de tomada de decisão sugerindo uma atenção para ambos os aspectos quando do levantamento e fornecimento de informações para o decisor. Destaca a necessidade de haver uma preocupação com o alinhamento entre as informações, seus usuários, e como esses tomam suas decisões.

Downloads

Publicado

2015-07-02

Edição

Seção

Artigos