Fundamentos do Compliance para Regulação das Ações Empresariais

Autores

  • Marcos Antonio Madeira de Mattos Martins Faculdade de Direito de Franca, Pós-Graduação Lato Sensu em Direito. SP, Brasil.
  • Karla Cristina da Costa e Silva de Mattos Martins Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas, Pós-Graduação Lato Sensu em Direito. SP, Brasil.
  • Angelo Palmisano Centro Universitário de Várzea Grande, Pós-Graduação Lato Sensu em Direito, MT, Brasil.
  • Alessandro Marco Rosini Universidade Anhanguera, Pós-Graduação Lato Sensu em Direito, SP. Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/2448-2129.2019v20n1p36-43

Resumo

Nas organizações subsiste uma cultura generalizada de que os sócios e os investidores, detentores do Poder Administrativo das organizações, exigem que as empresas obtenham lucro a todo custo, ainda que as decisões infrinjam normas ou violem a prática do bom comportamento humano. A presente pesquisa utilizou método teórico investigativo para interpretar as ações e as decisões do homem, a partir de ritos e de padrões criados por rotinas sociais e organizacionais. O resultado demonstra a necessidade de imposição de um Código de Ética e da execução de Compliance para o controle da gestão de decisões e efetividade da responsabilidade social, estacando condutas corruptivas e evitando resultados maléficos a curto ou longo prazo para a empresa e a sociedade.

 

Palavras-chaves: Compliance. Ética. Regulação. Gestão. Organização.

 

Abstract

At the organizations there is a widespread culture that partners and investors, who have the administrative power of organizations, require companies to make a profit whatsoever , even if the decisions violate standards or violate good human behavior. The present research used investigative theoretical method to interpret the people’s actions and decisions from rites and standards created by social and organizational routines. The result demonstrates the need to impose a Code of Ethics and Compliance enforcement to control the  decisions management and  the  social responsibility effectiveness, stopping the corruptive conduct and avoiding short- or long-term malicious results for the company and society.

 

Keywords: Compliance. Ethics. Regulation. Management. Organization

Biografia do Autor

Angelo Palmisano, Centro Universitário de Várzea Grande, Pós-Graduação Lato Sensu em Direito, MT, Brasil.


Doutor em Ciências Sociais PUC SP

Alessandro Marco Rosini, Universidade Anhanguera, Pós-Graduação Lato Sensu em Direito, SP. Brasil.


Pós-Doutor em Administração FEA USP

Referências

ANTONIK, L.R. Compliance, ética, responsabilidade social e empresarial: uma visão prática. Rio de Janeiro: Alta Books, 2016.

ARENDT, H. A condição humana. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2013.

ARENDT, H. A promessa da política. Rio de Janeiro: DIFEL, 2009.

ARISTÓTELES. A política. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2011.

ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. Bauru: Ediro, 2009.

BOBBIO, N. Teoria geral da política: a filosofia política e as lições dos clássicos. Rio de Janeiro: Elsevier, 2000.

COMPARATO, F.K. Ética: Direito, moral e religião no mundo moderno. São Paulo: Companhia das Letras. 2006.

DE MASI, D. O futuro do trabalho: fadiga e ócio na sociedade pós-industrial. Rio de Janeiro: José Olympio, 2003.

DERISI, O.N. Valores básicos para a construção de uma sociedade realmente humana. São Paulo: Mundo Cultural, 1963.

DUPAS, G. Ética e poder na sociedade da informação. De como a autonomia das novas tecnologias obriga a rever o mito do progresso. São Paulo: Editora UNESP, 2001.

DRUCKER, P.F. O essencial de Drucker. Lisboa: Actual, 2008.

FREDERICK, W.C. Moving to CSR4: what to Pack for the trip. Bus. Soc., v.37, n.1, p.40-59, 1998.

GALIMBERTI, U. Psiche e techne: o homem na idade da técnica. São Paulo: Paulus, 2006.

GARCIA CAVERO. P. Criminal compliance. Lima: Palestra, 2014.

HAAR, M. Heidegger e a essência do homem. Lisboa: Instituto Piaget. 1990.

HUME, D. Tratado da natureza humana: uma tentativa de introduzir o método experimental de raciocínio nos assuntos morais. São Paulo: UNESP, 2009.

JAPIASSÚ, H.; MARCONDES, D. Dicionário básico de filosofia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

MARTINS, M.M.M. A empresa e o valor do trabalho humano. São Paulo: Almedina, 2015.

MORIN, E. Le paradigme perdu: la nature humaine. Paris: Edition du Seuil, 1973.

SANTOS, R.A.; HOYOS GUEVARA, A.J.; AMORIM, M.C.S. Corrupção nas organizações privadas: análise da percepção moral segundo gênero, idade e grau de instrução. Rev. ADM., v.48, n.1, p.53-66, 2013

SENNETT, R. A corrosão do caráter: consequências pessoais do trabalho no novo capitalismo. Rio de Janeiro: Record, 2009.

VON MISES, L. Ação humana. São Paulo: Instituto Ludwig von Mises Brasil, 2010.

Downloads

Publicado

2020-02-07

Edição

Seção

Artigos