Canal de Venda Direta e Sua Operacionalização no Brasil: Breve Revisão Teórica

Autores

  • Marcos Nahmias da Cruz
  • Irene Raguenet Troccoli
  • Arthur Marcelo Nicolau Peixoto
  • Lucivânia Filomena Ponte

DOI:

https://doi.org/10.17921/2448-2129.2013v14n1p%25p

Resumo

Dentre as quatro variáveis do chamado Marketing Mix - produto, preço, promoção e praça – é a última que se preocupa com a distribuição do produto ou do serviço. Referindo-se aos canais por meio dos quais se chega aos clientes, neles se encaixam a estratégia e a gestão do canal de Marketing, conforme ali se desenvolvem as atividades da empresa que tornam o produto ou o serviço disponível para os consumidores. Isso inclui pontos de venda, pronta-entrega, horários, dias de atendimento e diferentes vias de compra. Dentre os diversos tipos de canais de vendas, há o de venda direta, entendido como aquele dedicado à venda de produtos e de serviços pessoal diretamente ao consumidor em suas residências, em seu local de trabalho ou em outros lugares que não sejam o estabelecimento físico. Este artigo parte de uma pesquisa maior voltada ao estudo desse tipo de distribuição em caso específico de uma empresa de cosméticos, traz revisão bibliográfica sobre o canal de venda direta, bem como seu perfil no contexto brasileiro atual. Por fim, lança uma dúvida legítima sobre um dos pilares da teoria das vendas diretas, num estímulo a futuras pesquisas a respeito.

Downloads

Publicado

2015-07-02

Edição

Seção

Artigos