Cadeia Produtiva da Cajucultura do RN: Um Estudo de Caso de Serra do Mel no Universo das Redes Sociais, do Nacional ao Local

Autores

  • Luís Gonzaga Araújo e Costa
  • Richard Medeiros de Araújo

DOI:

https://doi.org/10.17921/2448-2129.2014v15n1p%25p

Resumo

Este trabalho teve como objetivo compreender as relações entre os produtores de astanha-de-caju in natura, os comerciantes e as indústrias de beneficiamento no processo de comercialização. Como base teórica, adotou-se autores que enfatizaram os conceitos de cadeia produtiva e teorias das redes. Foi escolhida a abordagem da pesquisa qualitativa descritiva, com entrevistas abertas e realização de grupo focal. A amostragem foi considerada como não probabilística por conveniência, tendo como ênfase a busca dos agentes que estavam ligados diretamente à cadeia produtiva no município de Serra do Mel/RN. Dentre os principais resultados encontrados, destacou-se o processo de comercialização que está intimamente relacionado com as questões de natureza essencial à atividade produtiva, gerencial e comercial. Outro resultado é a fragilidade nas relações entre os produtores e a indústria. O presente estudo leva a sugerir a aplicação de uma nova metodologia que poderá contribuir para evitar que a produtividade dos cajueiros se reduza a cada ano, já que a falta de uso de tecnologia e tratos culturais, somado às idades avançadas dos cajueiros, tem contribuído para torná-los menos produtivos. Além disso, a ausência de conscientização por parte de alguns produtores em oferecer o produto dentro dos padrões oficiais de classificação vem contribuindo para a redução da sua rentabilidade financeira. Assim, conclui-se que esses fatores vêm refletindo diretamente no comportamento da produção e comercialização da safra agrícola de castanha-de-caju, bem como na desarticulação da cadeia produtiva, oferecendo implicações práticas para o seu melhoramento.

Downloads

Publicado

2015-07-01

Edição

Seção

Artigos